Paróquia de São Tiago dos Marrazes : Para refletir o Domingo

marrazes.png
clear.gif
  • Janardo
  • Bairro
  • Gandara
  • Marrazes
  • ParoquiaMarrazes
  • Marinheiros
  • Matinha
  • Pinheiros
 

Para refletir o Domingo

voltar

O convite que fazemos à comunidade paroquial dos Marrazes, e não só, através no nosso site, é que ao longo da cada semana vamos saboreando o Dia do Senhor, “O Domingo”

 
Além  das leituras de cada domingo são indicados tópicos e pistas para reflexão. A proposta é continuarmos a caminhar ao longo da semana, vivenciando a celebração litúrgica no dia a dia.
 
ANO B
(HES)

XXIV Domingo do Tempo Comum
 Is 50,5-9a/ Salmo 114  / Tg 2,14-18 / Mc 8,27-35
 
A Palavra de Deus vem ao nosso encontro neste Domingo e traz-nos alimentos para os dias que vivemos atualmente. Primeiro, a certeza de cada um por declarar: “O Senhor Deus vem em meu auxílio.”
E depois esta interpelação: “Se um irmão ou uma irmã não tiverem que vestir e lhes faltar o alimento de cada dia, e um de vós lhe disser: «Ide em paz. Aquecei-vos bem e saciai-vos», sem lhes dar o necessário para o corpo, de que lhes servem as vossas palavras?”.
Podemos afirmar a nossa fé mas se não agirmos como seguidores de Jesus, de que nos serve essa afirmação?
Seguir Jesus, como Ele próprio esclarece, é deixar os gestos egoístas e receosos e ver no outro um irmão.

 
Para refletir: a) Ao longo da semana, reconheço os momentos em que Deus veio em meu auxílio.
b) Como me disponho a acolher os que precisam da minha ajuda (em bens, palavras, companhia…)?
c) Que gestos concretos tenho de renúncia ao meu querer e ao meu gosto por um bem maior?


XXIII Domingo do Tempo Comum
Is 35,4-7ª / Salmo 145 / Tiago 2,1-5 / Mc 7,31-37
 
Nestes tempos, ecoam ainda mais fundo estas palavras “Tende coragem, não temais.” Jesus veio para todos, basta que o espírito e o coração de cada um se abra ao Senhor.
 
Para refletir: Como vivo em cada dia esta certeza: “Tende coragem, não temais.”?
                    Como vivo as relações que estabeleço: na família, no trabalho, na vizinhança, na sociedade em geral?
Deixo-me guiar pelos meus gostos ou assumo-me como seguidor/a de Jesus e isso vê-se no modo como me relaciono com os outros?



XXII Domingo do Tempo Comum 
Deut 4, 1-2.6-8 / Salmo 14 / Tg 1, 17-18.21b-22.27 /Mc 7, 1-8. 14-15.21-23
 
Deus está próximo do seu povo. Isto é, há uma relação de proximidade. Deus cria o que é bom e belo. Qualquer dom precioso vem de Deus. Mas o que sai do coração terreno do homem e da mulher é que pode ser mau, é que pode ser impuro. O que importa é a essência e não o rito em si (lavar as mãos, neste caso). O rito é importante quando tem/faz sentido para a Igreja.
 
Para refletir: Como é a minha relação com Deus: de proximidade e pessoal ou de distância e formal?

 
 
 

Contactos gerais

Casa Paroquial
Estrada de S. Tiago, nº1
2415-544 Marrazes
Tel.: 244 855 180
Email: cartorio@paroquiamarrazes.pt

Siga-nos!

  • facebook
  • twitter
  • google
  • youtube
  • picasa
  • email
  • newsletter

© Paróquia dos Marrazes 2013 // Todos os direitos reservados.

desenvolvido com easyweb